De Autocaravana, tenho vindo a viajar ''cá dentro'' e pela Europa... para lá do Círculo Polar Àrtico - até ao Cabo Norte, onde vivenciei o ''Sol da Meia-Noite''.
Viajei em Autocaravana pelo Norte de Àfrica... (mais de uma vez), muito para lá do Trópico de Cancer... até à Guiné-Bissau.
Fui também por estrada à Àsia - Turquia e Capadócia, sendo que no regresso fiz a Croácia e dei um saltinho a Mostar e Saraevo na Bósnia-Herzegovina.
Sem pretensiosismo literário ou outros, apenas pela PARTILHA, dessas e outras viagens vou dando conta neste espaço.

Países visitados em Autocaravana: - EUROPA: ESPANHA – ANDORRA -FRANÇA-ITÁLIA-MÓNACO- REINO UNIDO - IRLANDA -HUNGRIA-REP.CHECA-SUÉCIA-ESLOVÉNIA - ESLOVÁQUIA- POLÓNIA-AUSTRIA-SUIÇA-ALEMANHA-BÉLGICA-HOLANDA-DINAMARCA-NORUEGA-FINLÂNDIA-ESTÓNIA-LETÓNIA-LITUÂNIA-BULGARIA - BÓSNIA HERZGOVINA- ROMÉNIA -GRÉCIA – CROÁCIA – LIENCHSTEIN – LUXEMBURGO – S.MARINO - VATICANO ÀSIA : -TURQUIA-CAPADÓCIA ÀFRICA: GUINÉ-BISSAU – CASAMANÇA – GÂMBIA – SENEGAL – MAURITÂNIA – SAHARA - MARROCOS

Outras viagens:RÚSSIA (Moscovo e S. Petesburgo) -AMÉRICA do NORTE:CANADÁ (Quebec-Ontário-Montreal-Otawa-Niagara falls) - EUA(Boston-Nova Iorque-Cap Kenedy-Orlando - Miami)AMÉRICA CENTRAL:CUBA (Havana - S. Tiago de Cuba - Trinidad - Cienfuegos - Varadero)- ÀSIA :CHINA (Macau-Hong Kong) - VIETNAM(Hanói-Danang-Ho Chi Min) -

sexta-feira, julho 31, 2015

Tour de France... e não só... Parte IV

Dia 5 de viagem – 6julho2015 – 2ª. feira
VITÓRIA-GASTEIZ
Da parte da manhã, decidimos ir ao encontro da ‘tranvia’ ( Metro de superfície), que passa a uns 200 metros da AS.
O dia prometia aquecer, coisa que não notamos na viagem de 3 km até ao Centro Histórico (Bilhete 1 viagem € 1,35).
vezes sem conta, por aqui
No centro citadino, as habituais voltas em seu torno, com a ida a um restaurante para a escolha do ‘Menú del Dia’, - entradas, 2 pratos, sobremesa e bebidas ( 1 garrafa de tinto da Rioja).

 Já perdi a conta às visitas a esta cidade do País Basco. Vezes sem conta, mas sempre apreciando novidades já que esta cidade tem duas vertentes: O ‘casco’ urbano velho, e as novas e rasgadas avenidas que se estendem planícies fora, com zonas verdes abundantes e vias de três faixas de rodagem.








O novo Mercado


A fé... é que nos salva?

aproveitamento interessante

secadores de roupa... 


Arte Urbana
Praça central de Vitória
A 'tranvia' com ar condicionado registA 37ºc!!!
o almoço - Menú do Dia
O Eduardo optou por visitar a catedral de Santa Maria, opção que rejeitei pois o cansaço já me inquietava.
No início da tarde, rumei ao meu bairro, com a tarde super quente (no metro marcava 37º), mas no exterior, não imagino quanto…
Óbvio que na autocaravana, haveria de abrir todas as ‘escotilhas’ e sobre a relva contígua e debaixo da generosa sombra das árvores, afagar o meu mal…
Logo que o sol partiu, uma suave brisa foi acalmando os ânimos e o jantar fez-se entre as duas autocaravanas aproveitando a frescura que entretanto foi tombando sobre a cidade.
Percorridos: 720 Km ( Dia 72 Km )
Dia 6 de viagem – 7julho2015 – 3ª. feira
VITÓRIA  - Estibaliz – ALEGRIA/Oulantzi – AGURAIN/Salvatierra – UHART-Arakil
A zona moderna da cidade, bem arejada e dotada de equipamentos dignos de uma cidade moderna.
Da parte da manhã, as tarefas de abastecimento de água e descargas de águas cinzas e K7. Logo de seguida, a ida ao ‘Lidl’ para reabastecimento, passando em seguida na zona do ‘’Parque Vitória’’ ( Pontal de Zurbano) – ‘Paseo de la Biosfera. Dada a ausência de árvores nos enormes espaços de estacionamento, optamos por avançar em direcção a Pamplona, com paragem em algumas das pequenas localidades referenciadas na ‘Oficina de Turismo’.
a paragem obrigatória em Estibaliz

Caminho de Santiago, pois claro...
 A primeira paragem, ocorreu na pequena localidade de ESTIBALIZ, em cujo parque de estacionamento do Mosteiro  confecionamos o almoço servido à sombra  na zona de piqueniques.

É um dos edifícios mais representativos da Idade Média em Euskadi. É dedicada a Nossa Senhora de Estibaliz, padroeira de Alava,  do século XII.
É uma igreja românica com elementos protogóticos, que tem uma cruz latina, com cruzamento de largura, três capelas assimétricos e independentes e uma nave dividida em três seções. Além disso, a sua cabeça com três absides e extensa decoração escultórica das suas paredes.
O templo, um dos monumentos mais significativos da arte românica Alava, fica numa colina acima da aldeia de Argandoña, e com ele o mosteiro beneditino.



Uma preciosidade




Ali ao pé, o recinto da 'petanca', um entretenimento muito peculiar do País Basco.

Pausa para almoço - a cargo da 'parceria' privada...
não faltou nada...
vida melhor que esta? Não há!
a falar... é que a gente se entende...

a beleza dos cereais prontos a colher


 Seguiu-se a localidade de ALEGRIA-Dulantzi. 

Praça Maior de ALEGRIA (O 'campo' de 'pelota' no adro da igreja )









Uns kilómetros mais à frente, Agurain-Salvatierra, em cujo serviço de ‘Turismo, colhemos informação sobre a localidade.



Desde os tempos antigos Salvatierra tem sido uma encruzilhada, como evidenciado pelo Dolmen Sorguineche em Arrizala ao pé de uma das formas de transumância de gado cinco mil anos atrás. 
Antes tinha havido uma população estável, só caçadores de assentamentos mais ao norte, que estabeleceram os seus casacos de caça nas cavernas da encosta sul da montanha do Araz. Em seguida, os pastores do Neolítico e Calcolítico começaram a limpar a floresta para pastagens de inverno e terrenos agrícolas.
Agurain-Salvatierra
 Nesta localidade, existe AS para AC sinalizada.
Um lugar habitado por tanto tempo quanto o monte Agurain, em que houve populações distintas, cujos edifícios têm cavado as suas fundações sobre as ruínas de cidades anteriores, que sofreram guerras, desastres naturais, incêndios e outras calamidades, É difícil encontrar vestígios dos primeiros colonos.
 Prosseguindo, haveríamos de rumar a localidade que através de informação colhida num site de autocaravanismo, seria suposto existir AS para AC ( N42º 54’53.3’’ W 1º 58’ 19.9’’, o que de facto ainda não se concretizou. As placas indicativas, lá estavam, contudo, leva-nos a crer que a mesma ainda não está concluída.
Restou-nos a opção de pernoitar no centro da pequena localidade, que dada a sua acalmia, nos agradou.
Inicialmente, pensei serem as caixas de correio... afinal... cada morador, coloca a sua com o saco do lixo...
Uharte-Arakil é um município de Espanha na província e comunidade autónoma de Navarra, que conta com uns 700 habitantes.
Local tranquilo para pernoita... até a parabólica encaixou...






















Percorridos: 818 Km ( Dia 98 Km ) 
Enviar um comentário