De Autocaravana, tenho vindo a viajar ''cá dentro'' e pela Europa... para lá do Círculo Polar Àrtico - até ao Cabo Norte, onde vivenciei o ''Sol da Meia-Noite''.
Viajei em Autocaravana pelo Norte de Àfrica... (mais de uma vez), muito para lá do Trópico de Cancer... até à Guiné-Bissau.
Fui também por estrada à Àsia - Turquia e Capadócia, sendo que no regresso fiz a Croácia e dei um saltinho a Mostar e Saraevo na Bósnia-Herzegovina.
Sem pretensiosismo literário ou outros, apenas pela PARTILHA, dessas e outras viagens vou dando conta neste espaço.

Países visitados em Autocaravana: - EUROPA: ESPANHA – ANDORRA -FRANÇA-ITÁLIA-MÓNACO- REINO UNIDO - IRLANDA -HUNGRIA-REP.CHECA-SUÉCIA-ESLOVÉNIA - ESLOVÁQUIA- POLÓNIA-AUSTRIA-SUIÇA-ALEMANHA-BÉLGICA-HOLANDA-DINAMARCA-NORUEGA-FINLÂNDIA-ESTÓNIA-LETÓNIA-LITUÂNIA-BULGARIA - BÓSNIA HERZGOVINA- ROMÉNIA -GRÉCIA – CROÁCIA – LIENCHSTEIN – LUXEMBURGO – S.MARINO - VATICANO ÀSIA : -TURQUIA-CAPADÓCIA ÀFRICA: GUINÉ-BISSAU – CASAMANÇA – GÂMBIA – SENEGAL – MAURITÂNIA – SAHARA - MARROCOS

Outras viagens:RÚSSIA (Moscovo e S. Petesburgo) -AMÉRICA do NORTE:CANADÁ (Quebec-Ontário-Montreal-Otawa-Niagara falls) - EUA(Boston-Nova Iorque-Cap Kenedy-Orlando - Miami)AMÉRICA CENTRAL:CUBA (Havana - S. Tiago de Cuba - Trinidad - Cienfuegos - Varadero)- ÀSIA :CHINA (Macau-Hong Kong) - VIETNAM(Hanói-Danang-Ho Chi Min) -

segunda-feira, setembro 28, 2015

Vindimas no Douro Vinhateiro Parte II

Dia 2 de viagem - 20set15 - domingo
PESO DA RÉGUA - PINHÃO - TABUAÇO
 Pela manhã, a partida em direção ao PINHÃO.
passagem em Bagaúste

sempre à beira Douro



embarcações de todos os tipos e tamanhos
 Mais um belo dia, repleto de azul celeste e sol que aquece.
 Ótima meteorologia para visitar a simpática vila do Pinhão.
By: Dourovalley.eu
Pinhão, é uma pequena vila do séc XIX, localizada no coração do Douro caracterizada por uma beleza ímpar. É designado de coração do Alto Douro Vinhateiro e onde se localizam muitas quintas que produzem o vinho do Porto. 
Deslumbre-se com os azulejos da estação dos caminhos-de-ferro que retratam a azáfama das vindimas.

A nova ponte pedonal que liga as duas margens do Rio Pinhão, aberta em 2015
Devido à sua situação geográfica, Pinhão tornou-se um importante entreposto comercial, sobretudo para o transporte do Vinho do Porto, primeiro em Barcos Rabelos, depois em vagões pela Linha do Douro e finalmente em camiões cisterna, o que permitiu a esta localidade um rápido desenvolvimento, alcançando o estatuto de centro económico geográfico da Região demarcada do Vinho do Porto.

 Hoje, o Pinhão, visando essencialmente o comércio e o turismo, oferece aos seus visitantes costumes, usos seculares, tradições, vindimas, adegas tradicionais, artesanato e sobretudo a famosa paisagem em socalcos das vinhas durienses.
A preparação do almoço 'a bordo'...
Sombra apetecível.
Ao almoçar, com vista para o Rio, apreciando a passagem dos barcos pejados de turistas

Os Franceses, aproveitam sempre para 'montar' estendal, entre as AC...
Esta localidade possui ao nível do património, uma Estação de Caminhos de Ferro ornamentada com azulejos datados de 1937 que foram encomendados à fábrica Aleluia, sendo dos mais belos de Portugal, constituido por 24 painéis com motivos vitivinícolas, documentando a labuta do trabalhos durienses. 

O Rio Pinhão
 A Ponte Rodoviária sobre o rio Douro projectada por Gustave Eiffel no século XIX, a Ponte Metálica Ferroviária, ponte sobre o rio Pinhão, a Igreja Matriz, Cruzeiro, Barco Rabelo, velhos solares, quintas com visitas em veículos todo-terreno e sobretudo as paisagens durienses que convidam os turistas a visitas sazonais com especial realce para as vindimas e lagaradas.



 Não devemos esquecer o rio Douro, sempre convidativo para um passeio de barco avistando-se as quintas das bem conhecidas casas produtoras de vinhos generosos, assim como a Linha do Douro com realce para o Comboio Histórico a Vapor.

Barcos enchem os cais
 A festa anual em honra a N.ª S.ª da Conceição acontece no segundo domingo de Julho, atraindo milhares de crentes a esta Vila.











Os magníficos azulejos da Estação do Pinhão

Os nossos Amigos Glória e A Durães que passaram no Pinhão (mas sem a autocaravana), aqpanhados num agradável Restaurante.





No final de dia, mesmo os grandes barcos, acostam para a pernoita
No plano gastronómico destacam-se o cozido à portuguesa, a sopa de castanhas, o cabrito assado no forno, doces conventuais, doces de amêndoa, bolo borrachão, vinhos finos e de mesa, compotas e mel.
Lado a lado...
No artesanato são famosas as miniaturas do Barco Rabelo, a latoaria típica, mantas, colchas, rendas, bordados, cestos, chapéus, olearia, balsas e pipas.
 Dado que amahã, será dia de vindimas, haveriamos de retroceder e infletir para sul até Tabuaço.




Aqui ficamos, como em visitas anteriores
Tabuaço
_P_ sossegado, onde a Câmara havia prometido uma AS para AC. Chegou mesmo a instalar acesso a água, mas... depressa mudou de ideias...

Enviar um comentário