De Autocaravana, tenho vindo a viajar ''cá dentro'' e pela Europa... para lá do Círculo Polar Àrtico - até ao Cabo Norte, onde vivenciei o ''Sol da Meia-Noite''.
Viajei em Autocaravana pelo Norte de Àfrica... (mais de uma vez), muito para lá do Trópico de Cancer... até à Guiné-Bissau.
Fui também por estrada à Àsia - Turquia e Capadócia, sendo que no regresso fiz a Croácia e dei um saltinho a Mostar e Saraevo na Bósnia-Herzegovina.
Sem pretensiosismo literário ou outros, apenas pela PARTILHA, dessas e outras viagens vou dando conta neste espaço.

Países visitados em Autocaravana: - EUROPA: ESPANHA – ANDORRA -FRANÇA-ITÁLIA-MÓNACO- REINO UNIDO - IRLANDA -HUNGRIA-REP.CHECA-SUÉCIA-ESLOVÉNIA - ESLOVÁQUIA- POLÓNIA-AUSTRIA-SUIÇA-ALEMANHA-BÉLGICA-HOLANDA-DINAMARCA-NORUEGA-FINLÂNDIA-ESTÓNIA-LETÓNIA-LITUÂNIA-BULGARIA - BÓSNIA HERZGOVINA- ROMÉNIA -GRÉCIA – CROÁCIA – LIENCHSTEIN – LUXEMBURGO – S.MARINO - VATICANO ÀSIA : -TURQUIA-CAPADÓCIA ÀFRICA: GUINÉ-BISSAU – CASAMANÇA – GÂMBIA – SENEGAL – MAURITÂNIA – SAHARA - MARROCOS

Outras viagens:RÚSSIA (Moscovo e S. Petesburgo) -AMÉRICA do NORTE:CANADÁ (Quebec-Ontário-Montreal-Otawa-Niagara falls) - EUA(Boston-Nova Iorque-Cap Kenedy-Orlando - Miami)AMÉRICA CENTRAL:CUBA (Havana - S. Tiago de Cuba - Trinidad - Cienfuegos - Varadero)- ÀSIA :CHINA (Macau-Hong Kong) - VIETNAM(Hanói-Danang-Ho Chi Min) -

sexta-feira, fevereiro 26, 2016

Oh Elvas, Oh Elvas… Badajoz à vista! ( 8 )

Plasencia - relógio da 'Câmara Municipal' - “Abuelo Mayorga” 

Dia 3 de fevereiro 2016 – 4ª. feira
TRUJILLO – PLASENCIA
Plasencia à vista
Noite calma.  Pela manhã quando espreitámos pela janela, já o Sol ia aparecendo com a promessa de um dia diferente. Também para nós o destino desse dia seria outro Plasencia. A cidade de Plasencia não tem área de serviço, apenas um parque de campismo que pode dar o apoio necessário aos autocaravanistas, mesmo se dista uns 2 a 3 kms da cidade.  Nós tínhamos a indicação de um parque de estacionamento onde se pode pernoitar, e foi para lá que nos dirigimos.

Ao sair da escada rolante, ficamos junto á Puerta del Sol, uma das portas da antiga muralha construída no século XIII, aquando da fundação da cidade. O rei Afonso III seu fundador, como que nos recebe para esta visita na sua estátua equestre.
Estátua equestre do fundador de Plasencia
Adicionar legenda
A Plaza Mayor, centro da cidade construída no século XVI, é palco todas as terças-feiras de um típico mercado que lembra épocas medievais, não era o caso do dia da nossa visita, aproveitámos para nos sentarmos e aguardar que o “Abuelo Mayorga” fizesse sonar as horas.
''Puerta del Sol''
“Abuelo Mayorga”  a sonar as horas
Esta popular personagem da cidade de Plasencia está pendurado na torre do campanário... 
Na visita á cidade a presença das muralhas começadas a construir no século XII são uma presença constante, as portas que marcavam o ritmo do quotidiano medieval, abriam-se ao nascer do Sol e fechavam-se ao anoitecer, encerravam Palácios e Casas Senhoriais que merecem a nossa visita.
Nos dias de hoje muitas estão ocupadas por atividades que servem a comunidade e visitantes como o Posto de Turismo.
A sempre útil visita à 'Oficina de turismo' onde nos facultaram abundante informação em Português e onde visionamos uma visita à cidade 'através dum drone' que inclusivamente sobrevoa o interior da Catedral.
A viagem de 'drone' sobre o Centro Histórico muito útil
O Palácio de Los Marqueses de Mirabel, um dos edifícios civis com mais interesse histórico-artístico de Plasencia, datado do século XV.
No seu interior um pátio neoclássico alberga inúmeras peças da época romana e uma curiosa coleção de caça do século XIX reunida pelo Duque, podem ser visitadas.
Palácio dos Marqueses de Mirabel


 Rondamos as Catedrais deixando para a parte da tarde a sua visita.

O pátio do Palácio Episcopal
 Entramos no  Museu Etnográfico (visita grátis),  cuja idosa funcionária gentilmente nos acompanhou na visita onde  ficamos a conhecer modos de vida desta terra Extremenha.
Foi "Pérez Enciso" que dispensou a maior parte do espólio do Museu.  
Este museu é um dos melhores exemplos de etnografia têxtil de Espanha, com magníficas peças didácticas expostas nas suas mais de 5000 peças.
 Estão destinadas ao museu o rés-do-chão e os dois andares superiores.





O rés-do-chão conta com duas salas, dedicadas à manufactura do linho e da lã , onde se apreciam velhos teares, fusos e outros objectos de olaria, cerâmica, etc.
A Sala do primeiro andar, acolhe uma magnífica mostra de trajos típicos ''cacerenhos'',  com os seus principais componentes, casacos, meias sapatos, etc.
 O Segundo andar dispõe também de duas salas; a primeira trata do linho, mostrando uma grande variedade de alfaias caseiras e a sala II dedicada a trabalhos têxteis mais luxuosos.

Uma entre muitas, a “Casa del Deán” com a sua janela com colunas de estilo Corintio, e o escudo da famila de Don Antonio Paniagua de Loaisa.
“Casa del Deán”
O Convento de San Vicente de Ferrer, onde os preparativos para a Semana Santa iam adiantados...



Os pecados desta vida não têm sido muitos... mas pelo sim pelo não sempre vou treinando...
Ficámos impressionados pelo tamanho dos andores, segundo nos informaram, alguns são suportados por mais de 40 homens ,e têm de estar outros tantos prontos para os irem subsistindo durante o percurso da procissão.
tarefa difícil a do transporte nas procissões...
Até que gostaria de vestir esta 'beca'...

Voluntários? 



Da parte da tarde em frente do Palácio haveríamos de visitar  “La Catedral Vieja e La Catedral Nueva”.
Catedral La Vieja e La Catedral Nueva de Plasencia, formam um grande conjunto arquitetural. 

A construção da antiga catedral velha foi iniciada no século XII, mas no século XV, começou a construção da nova o que implicou a demolição do cruzeiro e de parte da cabeceira da antiga estrutura. Entramos na catedral antiga pelo pórtico românico e a visita acompanhada por um áudio-guia vai acontecendo, a saída é pela catedral nova. 

A consulta do site do Ayuntamento de Plasencia será uma boa ajuda na visita a estes monumentos.
A não perder na catedral velha o Museo Catedralício , e na nova o Coro datado de 1567, que passa por ser um dos mais belos de Espanha, para nós foi a melhor forma de findar a visita a esta cidade de que muito gostámos. 
El Angel e el Diablo!








Cruzamento de épocas...












''Apanhado'' com o Aúdio-Guia...


O dia estava a terminar, as luzes ao acenderam-se emprestavam um novo brilho á cidade, certamente que vamos voltar a Plasencia.
_P_ N 40º 01’ 55.1’’  W 6º 04’ 48.9’’
Percorridos : 1.081 Kms ( Dia 127 Km )
Enviar um comentário